Home » , , , , » Uma mulher Argentina casasse com o assassino da sua irmã gémea

Uma mulher Argentina casasse com o assassino da sua irmã gémea

LoucuraExistem casais estranhos e depois existem casais como Victor Cingolani e Edith Casas. Esta jovem de 22 anos casou-se na quarta-feira (dia 14 de Fevereiro de 2013) na Argentina com o assassino da sua irmã gémea na cidade Pico Truncado.

A cerimónia foi breve, durou entre 15 e 20 minutos, assegurou uma fonte do tribunal. Entre os convidados só estavam familiares do noivo, porque os da noiva – família da vítima mortal – recusaram-se a assistir a tal cerimónia.

Não houve arroz para celebrar com os noivos, neste casamento houve sim ovos e pedras para celebrar com os noivos. Segundo uma fonte televisiva da região, cerca de vinte cidadãos desta cidade, que se encontra a 1500 quilómetros de Buenos Aires receberam com gritos e ataques de fúria os recém casados que saíram das dependência estatal escoltados por um grande dispositivo de segurança.

Victor Cingolani está condenado a uma pena de 13 anos de prisão pelo assassinato de Johana Casas em 2010, irmã da agora sua esposa. Antes de dar o “sim, aceito”, Cingolani foi acompanhado por uma patrulha anti-distúrbios até à prisão dessa cidade que vive principalmente da atividade petrolífera. “Eu quero formar uma família com Victor porque o amo. Ele é inocente, que pague o verdadeiro culpado do homicídio da minha irmã”, disse Edith Casas à imprensa, pouco antes da cerimónia esta quinta-feira, Dia dos Namorados.

A juíza de Pico Truncado, Gabriela Zapata, autorizou o casamento ao assinalar que Edith não apresentava qualquer tipo de transtornos psicológicos nos testes que lhe foram feitos, a pedido da sua própria mãe, Marcelina Orellana.

O pai das gémeas disse, “para mim morreram as duas. Johana está com Deus e Edith com o Diabo”.

*Fonte

Comentário(s) :

0 comentários:

Enviar um comentário

Subscrever o Blog