Home » , , , » Português a residir em Inglaterra está proibido de entrar em supermercados por se ter masturbado em público

Português a residir em Inglaterra está proibido de entrar em supermercados por se ter masturbado em público


Eugénio Freitas, de 49 anos, casado e pai de quatro filhos, foi apanhado a masturbar-se na secção de carne de um supermercado da cadeia Sainsbury's, em Newcastle-under-Lyme, Staffordshire, a 8 de julho. Segundo apurou o tribunal, foi filmado com as mãos no bolso a acariciar os genitais através das calças, durante 10 minutos.

Uma empregada do supermercado reparou em Eugénio Freitas, mas deu-lhe o benefício da dúvida e entendeu que este estaria apenas "a ajustar" os genitais. No entanto, uma cliente viu a cena com outros olhos e chamou a polícia.

"Este tipo de ofensas causam apreensão e alarme. Disse ao oficial de justiça que tinha uma compulsão para se masturbar em público e parece incapaz de identificar e lidar com as consequências do que faz", declarou o juiz Paul Glenn, na leitura da sentença.

O advogado de Eugénio Freitas disse que o cliente foi vítima de "um desejo sexual excessivo" e inesperado. "Ele foi ao supermercado única e exclusivamente com intenção de fazer compras, mas infelizmente cometeu estas ofensas enquanto lá estava", disse Hamish Noble.

"Estava com a roupa vestida. Não houve uma exposição evidente", acrescentou o advogado de Eugénio Freitas, que foi ainda condenando a pagar 150 libras de custos e 80 de multa, totalizando cerca de 272 euros.

Residente em Knutton, Straffordshire, Eugénio Freitas tinha sido admoestado por um incidente de exposição sexual, em 2008, também num supermercado. Em 2010, entrou para a lista de agressores sexuais do Reino Unido, na sequência dessa ofensa.

Apesar de ter um nome e apelido aparentemente de origem portuguesa, os serviços da secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas não têm registo de que Eugénio Freitas seja cidadão nacional.

Comentário(s) :

Subscrever o Blog